Category Archives: Gestão

  • -

As 16 leis do sucesso de Napoleão Hil

Category : Gestão

No começo do século XX, um dos empresários mais bem-sucedidos dos Estados Unidos, Andrew Carnegie, decidiu que queria saber quais eram os denominadores comuns entre todos os grandes homens de sucesso da época. Para isso, contratou o jovem Napoleon Hill.

Por 20 anos, Napoleon Hill pesquisou sobre as 6 mil pessoas mais ricas e poderosas do mundo e descobrir o que elas tinham em comum. Hill não só as estudou como também entrevistou pessoalmente centenas delas,

“Read More”

  • -

Qual a diferença entre Coaching e Mentoria?

Category : Gestão

Neste artigo vamos esclarecer a diferença entre Coaching, Consultoria e Mentoria. Quais as semelhanças e diferenças entre eles e para que servem?

 

Qual a diferença entre Coach e Professor?

Um professor o professor é aquele que instrui e transmite conhecimentos.  Sua principal missão é assegurar que os aprendizes tenham conhecimento teórico daquilo que foi ensinado e se possível tenham alguma prática em ambiente controlado, mas ele não tem a missão de acompanhar o aprendiz durante o processo de aplicação naquilo que ele ensinou, simplesmente porque isso requer tempo e ele tem outros alunos para ensinar.

Já o Coach, não tem a missão de ensinar diretamente,  mas sim acompanhar você na aquisição das competência necessárias para executar determinado trabalho ou alcançar determinado desafio. Ele é aquele profissional que tem experiência e sabe como levar você a alcançar determinado objetivo. Para isso terá que despertar suas potencialidades adormecidas e encorajá-lo com sua confiança e liderança.

“Read More”

  • -

Politica de Segurança da Informação (PSI)

Quando falamos em segurança da informação para ambientes de TI corporativo, a primeira coisa que precisamos pensar é na Política de Segurança da Informação (PSI). A PSI é um documento que normatiza e disciplina o uso dos recursos tecnológicos na organização, também conhecido em algumas empresas como código de ética.

A PSI precisa ser aprovada pela alta direção da companhia e deve refletir o pensamento e a cultura da organização e proteger os ativos de informação da empresa. A PSI precisa também estar alinhada com o plano de

“Read More”

  • -

Uma nova maneira dos empresários pensarem a Ti

Category : Gestão

Este texto foi inspirado em matéria publicada no site Harvard  Business Review. sobre a forma como os empresários devem Pensar a Ti de Suas empresas, sejam elas pequenas, medias ou grandes.

Começo reproduzindo a afirmação de que historicamente, muitos empresários encaram a TI como um “mal necessário”. Para esse grupo, a TI serve para dar suporte interno aos seus projetos de negócio. Eles normalmente contratam terceiros para ajudá-los com a TI, que nunca se torna parte de seu negócio principal.

Um segundo conjunto de empresários entende TI como produtos de informação. Esses empresários não tem formação nestas áreas e procuram distanciar-se do dia a dos assuntos e problemas dia da TI, como se fosse possível separar Ti do restante das estratégias da organização.

A causa disso é que geralmente gestores estão mais focados em resultados e objetivos e não se interessam por pormenores como bits e bytes e por outro lado, os especialistas não entendem nada de gestão e estão mais focados na solução dos incidentes do dia e dos problemas que persistem roubando seu tempo e atenção.

“Read More”

  • 0

Inteligência Emocional no ambiente de trabalho

Category : Gestão

A inteligência Emocional está estritamente ligada a Maturidade Emocional. A Inteligência Emocional no trabalho é o uso inteligente das emoções, ou seja, fazer intencionalmente com que suas emoções trabalhem a seu favor, usando-as como uma ajuda para ditar seu comportamento e seu raciocínio de maneira a aperfeiçoar seus resultados.
Na prática, o trabalho em equipe, canais de comunicação abertos, cooperação, persuasão, persistência, motivação, liderança, empatia, saber escutar e dizer o que pensa são a base da Inteligência Emocional como competência profissional. O desenvolvimento das aptidões emocionais básicas proporcionam estar em sintonia com os sentimentos daqueles com quem tratamos, saber lidar com discordâncias para que não cresçam, saber mediar conflitos, ter a habilidade de fluir criativamente quando fazemos nosso trabalho e liderar convencendo as pessoas a trabalhar por um objetivo comum.