Inteligência Emocional no ambiente de trabalho

  • 0

Inteligência Emocional no ambiente de trabalho

Category : Gestão

A inteligência Emocional está estritamente ligada a Maturidade Emocional. A Inteligência Emocional no trabalho é o uso inteligente das emoções, ou seja, fazer intencionalmente com que suas emoções trabalhem a seu favor, usando-as como uma ajuda para ditar seu comportamento e seu raciocínio de maneira a aperfeiçoar seus resultados.
Na prática, o trabalho em equipe, canais de comunicação abertos, cooperação, persuasão, persistência, motivação, liderança, empatia, saber escutar e dizer o que pensa são a base da Inteligência Emocional como competência profissional. O desenvolvimento das aptidões emocionais básicas proporcionam estar em sintonia com os sentimentos daqueles com quem tratamos, saber lidar com discordâncias para que não cresçam, saber mediar conflitos, ter a habilidade de fluir criativamente quando fazemos nosso trabalho e liderar convencendo as pessoas a trabalhar por um objetivo comum.

Quem demonstra controle emocional, autoestima elevada e autoconfiança têm capacidade para identificar muitas soluções para os problemas enfrentados no dia a dia. É notório, por exemplo, que administrar conflitos é uma das competências que mais exige o uso da habilidade ou capacidade emocional, uma vez que no ato de uma negociação a pessoa demonstra ou não equilíbrio entre razão e emoção. As duas se complementam, pois técnica, experiência e visão são fundamentais, porém tudo isso se torna poderoso quando aliados à Inteligência Emocional. As cinco áreas de habilidades da Inteligência Emocional
Daniel Goleman, mapeia a Inteligência Emocional em cinco áreas de habilidades:

Autopercepção

Que é a capacidade da pessoa conhecer a si própria, em termos de seus comportamentos frente às situações de sua vida social e profissional, além do relacionamento consigo mesmo.

Autocontrole

Que é a capacidade de gerir as próprias emoções, seu estado de espírito e seu bom humor. É saber lidar com os sentimentos e desenvolver a capacidade de confortar-se, controlar a frustração, a ansiedade, a tristeza ou a irritabilidade.

Automotivação

Que é a capacidade de motivar a si mesmo e realizar as tarefas e ações necessárias para alcançar seus objetivos, independente das circunstâncias.

Empatia

Que é a habilidade de comunicação interpessoal de forma espontânea e não verbal, e de harmonizar-se com as pessoas. As pessoas empáticas estão mais sintonizadas com os sutis sinais sociais, com os indicativos de que os outros precisam ou o que querem.

Aptidão social

Que é a capacidade de relacionamento interpessoal. A arte de relacionar-se passa, em grande parte, pela aptidão em lidar com as emoções dos outros. É essa aptidão que reforça a popularidade, a liderança e a eficiência do trabalho em equipe.
Tendo conhecimento destas cinco habilidades, o mais importante é saber que todos nós temos a possibilidade de melhorar em qualquer uma destas áreas mediante a aquisição de novos hábitos e de novas formas de reagir. Se o conseguirmos fazer, isso beneficiará não só as nossas relações pessoais como, também, tudo o que diz respeito ao nosso trabalho e vida social.
“Qualquer um pode zangar-se, isso é fácil. Mas zangar-se com a pessoa certa, na medida certa, na hora certa, pelo motivo certo e da maneira certa não é fácil”.Aristóteles
Publicado em 09/11/2015 Pitacoseachados por Pitacos e Achados



Leave a Reply